3 de fev de 2014

Entidades Divinas

Quando ele olha pra mim, mal sabe ele que está morrendo. Quando ele me abraça, mal sabe que eu sugo o que há de bom nele. E ainda não descobri de onde vem toda essa energia que encontro nele toda vez que o vejo. Acho que Bion me ama.
Meu irmão costuma passear pela casa como se conhecesse cada pedaço de azulejo no chão. Se sente livre tamborilando os dedos dos pés no assoalho enquanto me vê chegando da faculdade. Bion é uma graça de pessoa, mas ele não sabe que eu o faço morrer a cada olhada que me dá. Todos acham que ele tem leucemia e estão errados. Na verdade, só eu sei o que acontece.
_Morana! Você chegou - veio Bion me abraçando como sempre.
_Ei Bion, me larga - afasto o pobre com meu braço.
Ele se acanha, vai pro sofá, senta, vira o pescoço e sorri. Eu faço minha cara de quem não se importa, mas por dentro estou botando facas no meu peito. Subo as escadas e fecho a porta do meu quarto. Depois de trancar, respiro fundo e me afogo na cama. Eu com meus vinte anos não aguento ver meu irmão na puberdade, perdendo os seus cabelos, magro e amarelo, mas sempre sorrindo. Isso me deixa cabisbaixa, mas não posso reverter o destino.
Com quinze anos, eu descobri a verdade. Naquela idade, um bilhete veio voando e pousou em mim, me queimando a barriga. Quando levantei a blusa, em alto relevo estava um simbolo. Quando toquei nele uma voz na minha cabeça ecoou: "Morana, você possui a Energia Macabra. Pessoas com essa energia são produzidas para deletar indivíduos com Energias Altamente Positivas. É seu destino e não há como fugir. O pior veneno é o que você conhece." E logo percebi que o indivíduo com a Energia Altamente Positiva era meu irmão, Bion. 
Pesquisei sobre isso e não consegui muita informação. Uma vez ou outra, o símbolo na minha barriga doía. Ao pressionar, mais vozes na cabeça. E assim fui descobrindo o meu destino.As forças Macabras vivem em luta com as Forças Positivas. As duas entidades divinas tem vários representantes na Terra e se não houver igualidade quantitativa de Macabros e Positivos, há um desequilíbrio. E os Macabros querem dominar tudo. E eu sou uma Macabra, infelizmente. Toda vez que chego perto do meu irmão, que é um Positivo, sugo as energias dele. E com a chegada da minha fase adulta, meu poder de sucção fica mais forte. Quando Bion chegar a idade inversa da minha, daqui a alguns meses, a energia dele cederá. 
Nas minhas pesquisas percebi que nunca um Positivo é colocado aonde um Macabro mora ou vive, porque pessoas como o Bion, não tem grande resistência. E pessoas como eu, tem um poder que é alimentado pela desesperança, desgraça, violência e etc. 
Mais uma vez, cá estou eu enfiada nos meus lençóis, realizando a morte de meu irmão na minha cabeça. A porta abre. Jurava que estava trancada.
_Morana, quero falar um pouquinho com você - Bion estava de pé no vão da porta. 
A luz por trás dele dava um efeito magnífico. Levantei da cama e sentei, batendo a mão pra indicar que ele devia sentar ao meu lado. Já que era inevitável, não podia fazer nada. Bion sentou-se ao meu lado.
_O único jeito de me salvar é você se render.Olhei com uma cara de assombro.
_ Eu sei que você sabe do que eu falo. - continuou ele - Fui colocado aqui para ser testado. Para te converter. 
Algo dentro de mim começou a ferver e uma voz estranha saiu e gritou:
_Não! Não vai me converter! Seu destino é a morte! 
Bion continuava sorrindo. Levantou, seguia para a porta e no último instante virou-se e disse:
_ O pior veneno é o que você conhece.
Aquelas palavras foram como flechas. Passei o resto dos dias pensando naquilo. Até o dia do aniversário de Bion. Doze anos.Acordei e vi ele de pé sorrindo, extremamente acabado.
_Hoje é o dia, Morana. Vem, me mate. 
Duas forças lutavam dentro de mim. Eu podia sentir algo macabro, que queria matá-lo e outro sentimento que me prendia a cama.
_Isso o que você está sentindo, é o amor Morana. Amor! Algo que os Macabros não tem. Mas o maior erro das Entidades Divinas ao colocarem representantes aqui na Terra, é esquecer que somos pessoas. Temos almas, que são movidas pelo amor. 
A luta dentro de mim era intensa, meu coração batia acelerado.
_Positivos não são tão frágeis quanto você imagina. Mas quando nossa Energia Altamente Positiva entra em contato com o amor, há uma colisão que deixa marcas. A cada choque, o corpo explode um pouco por dentro. Isso só acontece porque duas energias boas dentro de um corpo não podem ocupar o mesmo lugar. Então elas lutam. O amor está presente em todos humanos. Os Positivos tentam igualar a Energia Altamente Positiva ao amor, mas sempre perdem a luta.
Eu estava abismada com os conhecimentos de Bion e ouvia atentamente. Ele arfou e continuou:
_ Os representantes dos Macabros na Terra passam por isso que você está passando: a luta de duas energias. Mas o triste dessa luta é que quando acaba, as energias se unem, porque são uma positiva e uma negativa. Então tudo fica neutro, e você morre.
Não estava entendendo e fiz cara de confusão.
_Sim Morana. Você vai morrer também. Eu morrerei não por causa de você, e sim porque as energias estão em constante choque dentro de mim. E quando eu sorrio, um pouco de amor vai pra você, liberando espaço para a Positividade. Assim eu fiquei vivo até hoje. Mas quando suas energias se unirem, não terei mais uma válvula de escape. 
Meu coração disparava cada vez mais. E então foi acalmando, entristecendo, murchando.
_E o que aprendi nesse tempo, - prosseguiu ele - é que os terrestres devem ter só amor em seus corpos, mas foram infectados pelos Macabros e Positivos. Quando eles aprenderem a ficarem puros novamente, e o Amor dominar os corpos, tudo funcionará melhor. É isso. Te amo Morana.E essas foram as últimas palavras que ouvi. O veneno que eu achava que mais conhecia me matou.