10 de jul de 2011

Frágil

GRIFF
Estou chorando e ouvindo a mesma música pela terceira vez sentado na minha cama. Não era pra eu ficar chorando. Eu sou homem. Menino na verdade. Moleque.
Parece que ninguém me entende. Mas acho que todos sentem isso algum dia. Pois é, estou nessa fase. Já é tarde da noite. Já devo ter ouvido pelo menos umas 5 vezes a música "Fragile" da Kerli. Nossa, já são onze horas da noite, preciso dormir para ir pra escola amanhã.

MARTIN
Lá vem o Griff. Mal acordou e já tá cercado de fofocas e gente de todo o tipo. Como ele consegue aturar isso? Hoje ele parece meio triste. Meio afastado. O time dele deve ter perdido ou alguma coisa fútil assim. Vai ver ele consegue aturar isso só porque é mais um deles.

GRIFF
A manhã mal começou e lá vem todo mundo me atazanar. Não estou nem um pouco a fim hoje. Mesmo assim ouço umas três fofocas de cada um, que entram por um ouvido e saem pelo outro. Nem se quer perguntaram se estou bem. Preciso de alguém pra conversar. Mas esses meus amigos são muito fofoqueiros, espalham tudo. Aquele menino esquesito está me encarando de novo. Acho que ele percebeu que eu estou triste.

MARTIN
O Griffin está vindo na minha direção. Acho que eu olhei demais pra ele. Droga, isso vai ser esquisito. Ufa! Passou reto. Mas ele me encarou. Acho que percebeu que eu estava olhando. Vai começar a aula. Mais uma aula de física. Nessas horas eu desenho. E o Griffin ouve música. Como eu sei disso? O volume do MP3 dele é muito alto.

GRIFF
Estou ouvindo "Fragile" outra vez. Não consigo parar de ouvir. Vou diminuir o volume porque geralmente não ouço esse tipo de música e os meus amigos achariam estranho. Hum, o professor apontou pra mim. Significa que eu tenho que ir resolver o exercício no quadro. Eu  erro o exercício de propósito só pra cair no esteriótipo de popular. Mas na hora das provas eu tiro uma nota boa. Voltei pra cadeira e aparece que alguém futucou meu MP3.

MARTIN
Queria saber o que Griffin estava ouvindo. Percebi que não era o que ele costumava ouvir. E cara, ele está ouvindo "Fragile". Achava que só eu conhecia essa música. A música é muito bonita. Mas parece que eu vi que o repeat tá ligado. Acho que vou falar com ele no recreio.

GRIFF
Sempre fico com vontade de ir ao banheiro no recreio. Mas vou sempre na metade do recreio, porque não tem ninguém. E eu uso o banheiro do segundo andar porque não tem ninguém. Dizem que é assombrado. Eu gosto de lá. É sempre limpo e é um dos únicos momento que eu tenho sozinho. Opa, a porta tá aberta, parece que tem alguém no meu banheiro. É o menino esquesito.

MARTIN
- Oi Griff.
- O que você tá fazendo aqui trem? - respondeu Griff como se estivessem roubando algo seu.
- Vim conversar com você.
- Comigo? Eu nem sei seu nome!
- Prazer, Martin. E antes de mais nada, você está bem Griff?
Parece que ele levou um choque. Agora está em posição de vômito na pia. Esquisito.

GRIFF
Porque logo ele veio me perguntar se eu estou bem. OK. Ele parece ser uma ótima pessoa pra se contar um segredo.
- Bem... não estou bem - eu disse.
- Percebi... Você colocou "Fragile" no repeat.
- Então foi você que futucou .. ah. E você conhece a música pelo jeito.
- Foi e sim, mas agora estou aqui e sou todo ouvidos.
Me deu uma vontade de abraçar ele. Só. Acho que vou fazer isso.

MARTIN
Ele está me abraçando, acho que tenho que abraçar também. É ele é bem pesadinho. Tem uma energia boa. Agora ele me soltou e voltou a encostar na pia com as mãos na cabeça.
- Cara, não sei como dizer isso - ele disse.
Fiquei em silêncio.
- Minha irmã está no hospital. Ela é de outra cidade, por isso ninguém sabe sobre ela. Eu tenho tanto medo de perder ela, eu amo ela.
Sim, me deu vontade de abraçar ele. Mas ainda não, deixa ele desabafar mais.
- Ela tá com uma bactéria.

GRIFF
Será que continuo? Sim. Contei pra ele tudo o que eu tinha dentro de mim. Ele só meu ouvia. Agora ele está de braços abertos. Fui a encontro do abraço e ele me disse:
- Cara, não tenha medo de mostrar quem você é realmente. Não precisa ficar escondendo que você sabe física, que você ouve música triste. Você tem que mostrar quem você realmente é pra arranjar verdadeiros amigos. E a vida é difícil. Mas a gente tem que aprender a conviver com as reviravoltas dela.
Abracei ele mais forte e sai do banheiro sorrindo. Me senta muito melhor agora.

MARTIN
Acho que disse tudo o que podia. E acho também que ele esqueceu de ir ao banheiro. Olha a porta se abrindo de novo. Griff está sorrindo pra mim. E entrou no banheiro. Agora é minha vez de sair. Acho que terminei minha missão.