8 de mai de 2011

Deserto

Estou cansado. Minha boca está seca. Estou perdido. Não paro de reclamar. Mas tenho motivos. Estou no meio de um deserto, andando, com sol escaldante. Não tenho água e nenhuma pessoa por perto. A minha única companhia é Deus e o sol. Mas estou vendo um vulto preto e branco vindo em minha direção.
- Boa tarde viajante - disse a pessoa encapuzada.
- É, boa tarde. É... Você teria um pouco de água?
- Água? Aqui só vemos esse elemento quando há chuva.
- Ah, então alguma coisa refrescante?
- A única coisa refrescante que posso te oferecer é saliva. Posso cuspir, mas não garanto que vai te refrescar.
- Eca, não obrigado. Mas, o que você faz por aqui?
- Ia te perguntar a mesma coisa. - disse a coisa com panos.
- Você já vive aqui a muito tempo?
- Estou perdido faz um bom tempo.
- Bom tempo... Ai meu Deus...
- Deus.
- O que tem Deus?
- Ele me enviou aqui pra te resgatar.
- Mas você também não está perdido?
Ele fez um gesto pra eu poder segui-lo. Não pensei duas vezes e fui. Um minuto depois ele parou e ajoelhou-se na areia quente. Começou a fazer um buraco com as mãos. Tirou dali um pote e me entregou.
- Essa é a areia da salvação. É só pensar no que quer e enfiar as mãos nela.
- Então, quer dizer que eu posso ter o que quero?
- Sim.
Pensei em água. Larguei o pote que o estranho tinha me dado. Enfiei as mãos na areia mas nada aconteceu.
-Você disse que era só pensar no que eu queria e enfiar as mãos que eu conseguia.
- Mas eu não disse que você precisava querer o que o outro necessita. E no pote que você largou, tinha água pra nós dois.
Engoli em seco literalmente.
- Então, Deus te enviou aqui?
- Sim.
- E como você sabe?
- Ele falou comigo.
- Falou com você? Acho que a areia tá te deixando doido.
Eu estava começando a ficar irritado com aquele ser encapuzado.
- Deus fala com todos que desejam ouvi-lo.
- Ah cara, não vem com esse papo, eu só quero um pouco de água e sair desse lugar!
Empurrei ele. Já estava com os nervos aflorados. Quando o ser caiu no chão só havia panos. Ele havia sumido. Como podia ser possível alguma coisa assim? Deus fala com quem quer ouvir... Mas nunca falou comigo. Ah, Deus não podia me ajudar num situação daquelas. Futuquei a roupa que o ser havia deixado e tinha um bilhete ali.
"Deus esteve aqui. Você o rejeitou. Você pode ter o que quiser. Mas tem que descobrir como."
Devia ser um truque. Deus não podia ter aparecido daquele jeito. Continuei andando. Não via mais nada além de dunas. Não aguentei. Ajoelhei. Rezei.
- Meu Deus. Me perdoe por ter te ignorado. Eu não sabia que era Você. Eu só queria um pouco de água e sair daqui.
Nada aconteceu. Continuei caminhando por uma hora. Cheguei em uma vila. Minha felicidade foi muita. Uma mulher me recebeu e me deu água me alimentou e mandou eu descansar. Dormi.
Quando acordei estava na minha cama. Em casa. Não havia saído dali. Tinha sonhado. Me arrumei e fui trabalhar. Foi aí que me toquei que estava vivendo no deserto. Perdido. Mas não tinha ninguém pra me ajudar. Eram só um monte de pessoas egoístas  que passavam e não davam um bom dia. A água que me deixava de pé e feliz não existia. Muito menos a areia da salvação. Mas tinha a quem recorrer: Deus.
Saindo do serviço fui a igreja e rezei.
Nada aconteceu novamente.
Só sei que no outro dia eu conseguia notar os sorrisos que alguns rostos me ofereciam. Me toquei que o problema era eu.