20 de abr de 2010

Alegria

Dario era daqueles meninos-homem maluquinhos. Sim. Aqueles que gostavam de rolar na grama verdinha, de ficar olhando para as estrelas mesmo sabendo que elas sempre estariam ali, de ficar lendo livros e mais livros só pra saber o que todos eles contam. Todas as tardes tirava um tempinho pra conversar com sua tartaruga de estimação, um tempo pra ouvir as novidades da irmã, tempo pra ouvir os problemas, tempo pra estudar. uma dessas tardes ele resolveu fazer diferente.


_Vou procurar alguém pra conversar. Sempre tem alguém querendo fazer isso mas não sabe com quem.
Andou até a praça do seu bairro e não achou ninguém livre pra conversar. Todos passavam agitados, sem dar atenção para ele, apressados. Até que Dario ouviu pequenos sons parecidos com choros. Procurou igual quando brincava de pique-esconde quando pequeno. E quem procura, acha.
_Ei menininha, quer conversar?
_Snf, Snif. Quem é você? - perguntou a menina.
_Não importa quem eu sou agora! Só importa que eu quero conversar! O que fizeram com você?
_ Não é da sua conta...
_Claro que é! A minha conta é aquela que todo mundo anota nela. Pode contar, eu tento te ajudar.
Dario já era quase adulto e conversava com uma menininha de uns 10 anos, que ficou amedontrada.
_Tá! Eu te conto...
Ela pausou, olhou para os lados e disse:
_Meu amigo disse que eu sou feia e fica espalhando para todo mundo que eu quero ficar com todos garotos, só que isso não é verdade!
_Garotinha... Porque você ainda se importa com gente que só quer seu mau? Tá na hora de esquecer as bobeirinhas e começar a aumentar as "alegriazinhas". Se você fizesse um livro com todas suas alegrias, as tristezas não iam ocupar nem meia página de tanta felicidade.
_Não entendi moço.
_É simples! Tudo o que você achar que foi bom pra você, anote. Aí você vai ver que as tristezas são tão pequenas que não valem a pena ser lembradas.
_É mesmo moço? Ai que bom! Adorei ter te encontrado.
Ela lascou um beijo na bochecha dele e saiu pulando de alegria. Tudo o que ela precisava ter era um pouquinho de atenção e Dario conseguiu se satisfazer satisfazendo os outros.
Está na hora de você tentar fazer um livrinho da alegria?