23 de fev de 2010

Estrelas

Mortimer desde a infância queria ir as estrelas. Olhava pro céu noturno e queria encostar nelas, mas sabia que não podia. Era tão fascinado que cresceu e vivia no mundo da lua. Tornou-se um profissional em astronomia e tinha uma vida razoável. Sabia muito mais de estrelas do que qualquer livro e qualquer pessoa. Ficou conhecido como Dr. Estrela e mesmo assim sonhava em tocá-las. Todos os sábados costumava ir ao parque, e como o vigilante conhecia ele, deixava-o entrar a noite para olhar para as estrelas.

Em uma dessas noites de observação, ele se sentia como o único, a pessoa mais privilegiada com a visão de tantas estrelas, num parque um pouco afastado da cidade, só ele, mais ninguém. Na calmaria da noite ele ouviu pequenos murmúrios em um dos arbustos mais próximo do banco, que estava próximo ao lago, e foi verificar o que era. Um menino sujo e maltrapilho surgiu do matagal, meio assustado, e o abraçou. O Dr. estrela era um pouco vaidoso e limpo demais por isso foi logo retirando os braços do menino. O menino olhou para ele com um olhar que ele nunca havia visto, que até as estrelas se refletiram nos olhos do mesmo, e disse:
_ Me protege?
_ De que menino?
_ Das estrelas. - disse suplicando.
_Porque logo das belas e magnificas estrelas, garotinho imundo?
_ Porque elas me perseguem!
_ Como estrelas vão te perseguir menino?! Nem vida sequer elas têm!
Depois de um longo silêncio, o menino, que tinha olhos atentos aos do Mortimer, pegou na mão do homem e o levou ao mesmo banco do qual ele haiva saído. Sentaram-se juntos e o menino ainda olhando para ele disse:
_ Se você não sabe doutor, as estrelas brilham.
O homem o estranhou com um olhar de quem já sabia daquilo.
_ Eu só quero brilhar como elas, mas elas abusam e riem da minha cara todo dia, porque têm brilho. Só queria um pouquinho de "ser estrela". Ser igual ao senhor, poder andar pela rua dando bom dia sem ser olhado de lado; abraçar alguém e não ser rejeitado...
_ E desde quando isso são características de uma estrela, garoto?
_ Desde quando você não tem ninguém pra chamar de amigo, muito menos de estrela.
Mortimer olhou ressentido para o menino e disse:
_Posso ser sua estrela de hoje em diante?
O menino deu um sorriso tão forte que eu acho que as estrelas ficaram com inveja de seu brilho. A noite continuou com os dois conversando sobre os mais diversos assuntos. Mortimer também descobriu que uma estrela pode ser alcançada por qualquer um. Já percebeu que você pode ser a estrela de alguém? 
(o menino fechou a noite com uma pergunta: " sabia que você foi o primeiro que me escutou em anos?")






















(clique para ampliar)